topo

Coprocessamento
[Coprocessamento]

Coprocessamento

O Coprocessamento consiste na técnica de destruição térmica de resíduos em fornos de cimento. Devido às altas temperaturas e ao tempo de residência, os resíduos são 100% destruídos.
- Destruição térmica em fornos rotativos.
- Reciclagem total de resíduos perigosos, sem posterior destinação a terceiros.
- Resíduos manuseados mecanicamente.
- Sem emissão de gases poluentes à atmosfera.
- Após o serviço é emitido o Certificado de Destruição Térmica.

[Coprocessamento]

Coprocessamento na fabricação de cimento

Coprocessamento na fabricação de cimento

Principais resíduos coprocessáveis. - Substâncias oleosas - Catalisadores usados - Resinas, colas e látex - EPIs contaminados - Pneus e emborrachados - Madeiras contaminadas - Tintas e solventes - Borrachas e plásticos - Lodos de ETE - Terras contaminadas - Papel e outros - Refratários - Resíduos específicos (sob consulta)

[Coprocessamento na fabricação de cimento]
[Coprocessamento na fabricação de cimento]
[Coprocessamento]

Blendagem

Blendagem

É a mistura de resíduos com o objetivo de homogenizar os diversos resíduos que serão utilizados na unidade de destinação final, garantindo melhor performance operacional e qualidade do produto fabricado.
A destruição térmica ocorre em alta temperatura e com alto tempo de residência dos gases, proporcionando a destruição total dos resíduos.

[Coprocessamento]
[Blendagem]

Vantagens do coprocessamento

Vantagens do coprocessamento

- Destruição total dos resíduos
- Emissão atmosféricas totalmente controladas
- Tecnologia consagrada internacionalmente
- Economia de recursos naturais não renováveis

[Vantagens do coprocessamento]
[Vantagens do coprocessamento]

Resíduos não coprocessáveis

Resíduos não coprocessáveis

- Resíduos organoclorados
- Organofosforado
- Domiciliares
- Pesticidas
- Explosivos
- Radioativos
- Hospitalares